Sábado, 01 Outubro201111: 40 - C20111034000000Sábado31America/Sao_Paulo 113131p://p11p.10America/Sao_Paulo31/10am10000000amSábado/p31_653R/f000000102011-10-01T11:40:34-03:003140201110.01am31America/Sao_Paulo.p11p

Visagismo em outras áreas

O conhecimento do visagismo pode ser aplicado em muitas áreas, além da beleza e da arte, onde é utilizado para criar imagens.


Empresas:

Qualquer empresa pode se beneficiar com uma parceria com um visagista. Nesse tipo de parceria, o visagista procura criar imagens pessoais que sejam adequadas para a personalidade e a função de cada funcionário. O rendimento profissional é otimizado porque a auto-estima é elevado e cria-se bem-estar geral, enquanto os relacionamentos com colegas e clientes são melhorados.

Outra aplicação é no departamento de RH, onde o visagismo pode ser usado para analisar melhor candidatos, e identificar qualidades e fraquezas de funcionários. Isso ajuda a evitar problemas, a colocar os funcionários aonde suas qualidades serão aproveitadas e a planejar promoções.

Na área de vendas e negociações, saber analisar pessoas é uma grande vantagem, algo que faz parte do visagismo. Também ajuda no desenvolvimento de um estilo pessoal de atuação para cada funcionário, aproveitando suas melhores características e minimalzando seus piores, e ainda ajuda gerentes e os próprios funcionários a saber como devem ser motivados.


Educação:

Por meio do visagismo, educadores podem conhecer melhor seus alunos, identificar suas personalidades e, conseqüentemente, conhecer suas potencialidades e limitações. Também saberão como estimular e motivar cada um e que tipo de representação devem usar para que absorvem melhor o conteúdo das matérias.

Poderão ainda sugerir mudanças no visual de crianças aos pais, para que tenham melhor aproveitamento no aprendizado. A imagem pode estar contribuindo tanto para que a criança seja introvertida e fechada demais, quanto para que seja dispersiva e desatenta, entre muitas outras coisas.


Medicina:

Geral

A saúde era relacionada à beleza na cultura helênica e se usava a análise do rosto, a fisiognomonia, para identificar a personalidade e problemas de saúde e prever o que tipo de problema de saúde era mais provável que o paciente desenvolvesse. Isso facilitava o diagnóstico e ajudava a prevenir doenças. A medicina chinesa e a ayurvédica também se apóiam na fisiognomonia.

Psicologia

No tratamento de problemas psicológicos, o visagismo pode ser de grande ajuda. A imagem pessoal afeta o estado emocional da pessoa, podendo até levar a uma depressão, se estiver realçando características negativas. Também pode elevar a auto-estima. De nada adiantará uma terapia se o paciente estiver com uma imagem inadequada ou, pior, negativa. Parcerias com visagistas podem agilizar o tratamento, mas o visagismo não trabalha os problemas psicológicos de fundo. Somente procura ajustar a imagem às qualidades interiores das pessoas.

Cirurgia Plástica

Todo cirurgião plástico deveria ter um bom conhecimento do visagismo, para que saiba como as transformações cirúrgicas podem afetar seus pacientes. É importante que saiba que a alteração de qualquer feição, muda o comportamento. Pode causar uma crise de identidade. Conhecendo o visagismo, poderá explicar isso aos seus pacientes e poderá evitar muitos problemas, freqüentemente irreversíveis.


Moda:

Todos os princípios do visagismo são extensivos à escolha do vestuário. A imagem de uma pessoa é completada pela roupa e os acessórios, que devem estar em harmonia com o cabelo e a maquilagem e seguindo o mesmo conceito.


As Artes Cênicas: Teatro, Televisão, Ópera e Cinema:

Em todas as artes cênicas, é importante construir os personagens corretamente, com a imagem correta. O visagismo é usado, evidentemente, na maquilagem e na estilização dos cabelos dos atores. Também é utilizado pelos figurinistas, no desenho dos figurinos. Aliás, freqüentemente a palavra visagismo é utilizada inapropriadamente pelos responsáveis por todo o visual de uma peça, inclusive a cenografia. Visagismo se aplica especificamente à criação da imagem pessoal no rosto. Os mesmos conceitos (da linguagem visual) podem ser utilizados por figurinistas e cenógrafos, mas isso não pode ser chamado de visagismo.

Raramente se usa o visagismo no casting, que é o processo de escolha dos atores para os papéis, por desconhecimento, o que pode resultar na escolha de um ator que não tem o formato de rosto apropriado para o papel. Um exemplo disso pode ser visto no filme Diário de Uma Paixão (The Notebook, 2004), em que Rachel McAdams e Ryan Gosling representam os papéis de Gena Rowlands e James Garner, quando jovens. Gena e Garner têm rostos retangulares, enquanto os de Rachel e Ryan são hexagonais. Isso prejudica a compreensão de um bonito filme.


Esporte:

No esporte há muitas aplicações do visagismo. Atualmente, um estudo na University de Durham, Inglaterra, está sendo conduzido por Russell Hill e Robert Barton, para conhecer melhor a influência da cor de um uniforme no desempenho de um atleta. Descobriram que a cor vermelha dá uma vantagem a lutadores de todos os tipos.

O visagismo pode ajudar a identificar quais jogadores terão um rendimento bom em determinado time, comparando a cor do uniforme com a "cor" da sua personalidade. Também ajuda técnicos a identificar líderes e prever os comportamentos de seus jogadores em variadas situações e trabalhar atitudes negativas, usando talvez a mudança de imagem pessoal.

Jogadores de esportes individuais, como o tênis, poderão usar o visagismo para otimizar sua performance, desde a escolha da imagem adequada, à escolha de um uniforme.

Finalmente, o conhecimento dos princípios da linguagem visual, nos quais o visagismo se baseia, é fundamental para todos que trabalham com a imagem. A maneira como a imagem pessoal afeta as pessoas é igual a como qualquer outra imagem a influencia. Os mesmos princípios se aplicam à Arquitetura, o Design em geral e à Publicidade.

Deixe um comentário

As informações assinaladas com (*) são obrigatórias.

Alterar seu perfil

Login com Facebook