Artigos

A auto imagem

A auto imagem é a imagem que temos de nós mesmos. Infelizmente, a maioria não tem noção ou consciência dela, especialmente quando é negativa. Pessoas com boa inteligência visual têm uma percepção aguçada, mas são uma minoria. Mesmo essas, provavelmente não sabem se sua imagem é a mais adequada.

O profissional de beleza deveria poder orientar as pessoas em tudo isso, mas, se ele não tiver domínio da linguagem visual e dos princípios do visagismo, não saberá fazer uma análise apurada da imagem. Dependerá somente da sua intuição, e isso não é o suficiente para explicar o efeito que a imagem tem sobre outras pessoas e sobre o próprio cliente e apontar melhorias. Nem sempre a imagem, mesmo sendo bonita, é a mais adequada para o momento da pessoa.

Costumo dizer que, embora cercada de milhões de imagens, em revistas, na televisão, nas ruas e em todos os ambientes, a maioria das pessoas é "analfabeta visual". São raras as que realmente conhecem essa linguagem (não só no Brasil, mas no mundo todo). As imagens, inclusive a pessoal, nos afetam e nos influenciam, sem que tenhamos consciência dos seus efeitos e conseqüências.

Mesmo assim, somos muito sensíveis a críticas. Ninguém gosta de ser informado de que não está bem visualmente, mesmo quando está insatisfeito com sua imagem. Isso acontece porque, intuitivamente, todos sabemos que a imagem pessoal é a expressão de quem somos e que a auto estima é ligada a ela.

É preciso ter muito tato e sensibilidade quando se faz a análise de um cliente. Sempre comece apontando os pontos positivos e nunca critique diretamente o corte, a cor ou o penteado. Evite impor uma imagem. Lembre-se de que é o cliente que terá de conviver com ela e com suas conseqüências.

Por exemplo, digamos que sua cliente é uma mulher que tem o formato de rosto retangular largo, olhos grandes, queixo bem definido e pele do tipo outono, e que está usando o cabelo num corte chanel, de cor escura fria .

Imediatamente você percebe que é uma pessoa do tipo colérico, mas, que a cor do cabelo deveria ser quente e o corte está fazendo com que pareça fria, rígida e inacessível. A não ser que seu trabalho exija isso, é provável que não deseja causar essa impressão nos outros, mas, como falar disso com ela, sem ofendê-la?

Provavelmente, ela não entenderá o que colérico significa. Aliás, pensará que está dizendo que é brava! Então comece falando das qualidades que expressa. Você pode dizer que parece uma pessoa forte e decidida, emotiva e que gosta de desafios. Pronto! O diálogo está engatinhado e vocês podem falar sobre o que ela aprecia nela mesma, suas preferências, o que a incomoda, ou atrapalha, nas suas relações com os outros, no trabalho e na vida pessoal, e o que ela deseja expressar pela sua imagem.

É neste ponto que se pode falar da sua imagem atual e apontar o que é inadequado para ela, mas sempre explicando porque. Também explique como pretende expressar o que ela deseja. Ela estará aberta a mudanças sugeridas por você, mas fique atento às que ela não deseja modificar e respeite suas preferências.

Quando o visagismo é usado corretamente, as pessoas percebem que o profissional está trabalhando com conhecimento, na busca de uma imagem que trará benefícios para elas, tanto estéticos, deixando-as mais belas, quanto psicológicos e emocionais, aumentando a auto estima e o bem-estar.{jacomment on}

Alterar seu perfil

Login com Facebook